Especialistas defendem: não use salto alto por muito tempo

bryce dallas howard - salto alto

No filme em cartaz Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros, a personagem Claire, interpretada pela atriz americana Bryce Dallas Howard, foge dos animais pré-históricos usando um salto alto nos pés. Enquanto corria, a personagem mantinha o equilíbrio sem torcer o tornozelo – uma façanha comentada inúmeras vezes nas redes sociais. Não é novidade que os sapatos, sobretudo os de salto alto, são capazes de influenciar os movimentos do corpo. Entretanto, pesquisadores da Universidade Hanseo, na Coreia do Sul, realizaram um estudo para descobrir o que exatamente ocorre na estrutura corporal quando usa-se salto alto por muito tempo.

A pesquisa, publicada recentemente no The International Journal of Clinical Practice, acompanhou universitárias de um curso para comissária de bordo. Durante um determinado período, elas tinham de usar salto alto durante as aulas – o treinamento era necessário, pois as companhias aéreas exigem que as aeromoças usem saltinhos.

Os pesquisadores examinaram a capacidade de equilíbrio e a força dos músculos do tornozelo entre as estudantes que cursavam o nível iniciante, intermediário e avançado do curso. Os resultados revelaram que o grupo de mulheres que estavam cursando o nível intermediário mostraram mais força nos músculos do tornozelo, sobretudo os localizados na parte interna e externa da junta, em comparação com os iniciantes, que tinham menos tempo de uso do calçado. O resultado sugere que o salto alto, em um primeiro momento, estimula a adaptação do corpo e, portanto, uma maior força muscular, já que o tornozelo faz um esforço maior para se adaptar à mudança.

TENHA A SUA SAÚDE EM DIA E SOB SEU CONTROLE
REALIZE EXAMES LABORATORIAIS PERIÓDICOS NO IBABC.
CONSULTE O SEU MÉDICO.
www.ibabc.com.br

Contudo, as mulheres com mais tempo de curso — e de uso de salto alto – mostraram um enfraquecimento desses mesmos músculos em comparação com os dois outros grupos. Além disso, os músculos da região frontal e traseira do tornozelo das mulheres com mais tempo de curso também eram mais fracos, e elas tiveram um desempenho muito inferior em relação às outras participantes, quando a capacidade de equilíbrio foi avaliado. Os resultados da pesquisa ainda sugerem que, após anos de uso do salto alto, os músculos do tornozelo ficam mais instáveis.

Fonte: Veja

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s