Como cuidar da sua higiene em tempos de falta de água

odor-corporal

Em tempos de falta de água, como fica a higiene pessoal? Os resultados vão ser cabelos oleosos, pele suja, mau odor? “Higiene completa é com água e sabão mesmo. Mas temos bons substitutos que podem ser utilizados sem grandes prejuízos em tempos de escassez de água”, disse a dermatologista Carla Albuquerque. Portanto, nada de se descuidar. “A falta de higiene adequada pode facilitar infecções de pele como foliculites e micoses”, alertou a dermatologista Ana Paula Pierro, da Beneficência Portuguesa de São Paulo. Sendo assim, vamos às dicas das especialistas:

Álcool em gel

Tanto o sabonete comum quanto o álcool em gel são eficazes para a limpeza das mãos, disse a médica Carla. Portanto, é uma alternativa viável. “A concentração do álcool deve ser de 70% para matar bactérias e vírus. Se a concentração for mais alta, o álcool perde sua função microbicida, pois ocorrerá apenas a desidratação da célula sem a destruição do microrganismo”, explicou Carla. No entanto, se houver sujeira aparente, é necessário apostar em água e sabão.

Lenços umedecidos

Lenços umedecidos também são uma possibilidade para a higiene pessoal. “Para sujeiras ‘pequenas’ e remoção de maquiagem. Portanto, face e eventualmente mãos, pés etc.”, comentou a dermatologista Carla.

//giphy.com/embed/Znf3VKMmumx0c

Cabelos limpos

É possível lavar os cabelos com menos frequência do que se está acostumado, como em dias alternados ou a cada dois dias, segundo a dermatologista Ana Paula. “Mas quem tem o cabelo muito oleoso ou com dermatite seborreica (caspa) não consegue ficar muitos dias sem lavá-los. Pode usar xampu a seco e deve evitar passar a mão nos fios para diminuir a oleosidade”, recomendou. “Para reduzir o problema da oleosidade, evite xampus e cremes pesados, principalmente na raiz”, ensinou a dermatologista Carla.

Talco

Sabe aquele truque de jogar talco na raiz para disfarçar a oleosidade? Pois ele realmente funciona, segundo a dermatologista Karla. “O produto diminuiu a oleosidade do couro cabeludo”, afirmou. Portanto, a receitinha da vovó pode ajudar nos tempos modernos sem água.

Tchau, água quente!

A água muito quente estimula a produção de glândulas sebáceas, o que contribuiu para o aumento da seborreia (caspa), além de causar queda. “As altas temperaturas também diminuem a oleosidade natural, o que deixa o cabelo mais seco e opaco”, disse a dermatologista Karla Assed. Portanto, para manter os fios mais saudáveis e com brilho por mais tempo, nada como água fria, segundo a médica;

 

EXAMES LABORATORIAIS NO GRANDE ABC. O LUGAR CERTO É O IBABC.
E SE VOCÊ TEM DIFICULDADES DE LOCOMOÇÃO, SOLICITE NOSSA COLETA DOMICILIAR.
www.ibabc.com.br

Sinal verde para o xampu a seco

Xampu a seco é uma boa pedida para driblar a oleosidade dos cabelos. Pode ser usado em dias alternados, ou seja, até três a quatro vezes por semana. “Mas vale lembrar que ele é só um ‘truque’ e de forma alguma substitui as lavagens. Tem substâncias que camuflam e absorvem a oleosidade (amido de alumínio octenilsuccinato), mas não limpa de fato como uma lavagem”, alertou Carla.

Sinal vermelho para o condicionador a seco

Se está sem água, nem pense na ideia de usar condicionador a seco. “É um creme hidratante e, se não for retirado do couro cabeludo, a oleosidade aumenta pela hiperprodução da glândula sebácea”, explicou Karla.

Adstringente

Loções adstringentes podem substituir água e sabonete para lavar o rosto. “A loção adstringente é uma forma supersaudável de limpar. O importante é adquirir o tipo de loção ideal para a sua pele”, explicou Karla.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s